sexta-feira, 11 de setembro de 2009

correio elegante

Cruzo com homem na rua, eu de cenho franzido, ele com ares de quem traçou uma cachaça há pouco.
-- Eita, filha, tá precisando de uns beijinhos, hein?
Nem tenho como discordar da observação.

2 comentários:

Tiago disse...

a sabedoria popular não erra jamais, moça. um prazer conhecer seu espaço. um beijo.

Débora Poulain disse...

Hahhahaha! Digamos que a cachacinha afinou as percepções do tal homem! Eu concordaria também, devo admitir. Grande beijo!