domingo, 1 de fevereiro de 2009

Vendem-se desconfiômetros (publicidade permitida)

Ou: como perder uma garota.

NO MSN
— Ei, você está aí?
— Oi! Há quanto tempo...
— Quer dizer que você esteve em Cuba?
— Pois é! Foi uma experiência inter...
— Maluca! Que droga, hein? Voltou comunista? Agora só falta ir a Katmandu!


NO TELEFONE
— Quero te ver o quanto antes.
— Quê?
— Minha vida está um inferno, preciso ver alguém como você. Por favor, finja que se trata de uma ajuda humanitária...
— Mas eu...
— Sabe que me arrependo de não ter curtido mais você. Por que passou tão rápido pela minha vida? Agora quero me apegar.
— !!!
— Pois é, quero me apegar a você. Danem-se os budistas com essa história de desapego e tudo o mais.
— E se eu for a Katmandu?
— Isso, vamos a Katmandu!
— Certeza? Mas antes eu vou a Cuba.


— Voltou para ficar em São Paulo?
— Não sei. Por enquanto, estou aqui. Mas busco uma cidade com alma de artista e...
— Vai para onde?
— Ainda não sei. Na verdade, sinto que...
— Está de saco cheio do Brasil, não é?
— Não, não tem a ver. Não estou fugindo de nada, eu...
— Fui para Arraial d’Ajuda. Nossa, que bem me fez. Por que você não foi comigo, hein?Ah, imagino nós dois lá. Poderíamos viver tranqüilos lá. Você nunca pensou em Arraial d’Ajuda?


— Vamos, então, jantar amanhã? Já sei: um restaurante japonês. Você pode às 21h?
— Não quero sair com você amanhã. Nem depois.
— Você gosta de japonês, não é?
— Não.
— Eu passo na sua casa, eu te levo de volta.
— Não.
— E na sexta?
— Tenho um show.
— E no sábado?
— Um curso.
— No domingo?
— Verei a peça dos meus amigos.
— Eu vou te ligar, então, para combinarmos.
— Já lhe disse, você não me escuta: não. Se um dia eu estiver a fim de sair com você, ligo.
— Ih, vou esperar sentado, hehehe.


NA SEXTA
Recado no celular: vamos sair hoje?


NO SÁBADO
Recado na secretária eletrônica: vamos sair hoje?


NO DOMINGO
Torpedo: vamos sair hoje?

Resposta: “Não. Nem hoje nem nunca. Não tenho motivação alguma em ver você.”

Torpedo 2: TPM?


EPÍLOGO EM ABERTO
1. Se o rapaz não usar desconfiômetro, voltará a ligar em alguns dias como se seguisse exalando sedução.
2. Ele pode tentar ir a Katmandu sozinho, o que seria muito bom para ele mesmo e seu entorno.
3. Talvez descubra que o que realmente precise seja de um aparelho contra a surdez crônica e um antídoto contra o egocentrismo.
4. “Para de ligar pra minha mina senão te encho de porrada!”

3 comentários:

Débora Poulain disse...

Parabéns, Mafê! Pela paciência e pelo senso de humor! Ótimo, hahaha!

SRTA. LÓRI CAPITU disse...

Uma semana depois, ele voltou a ligar! E torpedou:
"Quer comer uma pizza mais tarde?"

Meire Cavalcante disse...

kkkkkk, pois é, Mafê. A gente vive cercada de gente bem estranha. rsrsrs