terça-feira, 2 de março de 2010

encontro, despedida

Capiberibe
-- Capibaribe


Hoje deixei ele e a cidade dele, com seus mangues e arrecifes, com seus cachos e doidices. Acho que ele não sabe de nada e nada naquilo que eu não acho – mas isso soa muito bom. Assim, não me preocupo, não me culpo nem esculpo expectativas e narrativas que não rodam mais de uma volta no chão.

Hoje deixei ele e a cidade dele, deixei a mim e um pedaço de mim, minha nova cidade e meu fragmento de universalidade, com rotas recém-descobertas e minha coradice de ouvinte esperta. Voltarei num dia de segunda, de chinelos e mamulengos, para retomar conversa fecunda (assim espero) numa vontade de me enrolar em todos os bolos de rolos, de miolos engoiabados de seu, dele, meu bem-querer.


Ao I.,
desculpe-me por ter fugido mais cedo de seu abraço
(mas acho que você nem percebeu)

3 comentários:

Confissões de uma adolescente disse...

adorei seu blog ;D
Ja estou seguindo
Beeijooos

Confissões de uma adolescente disse...

*----------* , lindo seu blog
Estou seguindo
Beeijiinhooos ;D

Geraldo Brito (Dado) disse...

Bonitinho!